LINHA DO TEMPO

Linha do Tempo
2018-02-12
2017

A Cruz Vermelha Brasileira Filial de São Paulo recebe o prêmio internacional da Federação Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho pelo projeto Embaixadores da Juventude.

O projeto realizado pelos voluntários do Departamento de Juventude tem como objetivo empoderar e transformar estudantes em situação de vulnerabilidade social do Ensino Médio em agentes de mudança do local e da sociedade em que vivem.

2018-02-11
2016

89.601 atendimentos realizados em áreas como gestão de risco, primeiros socorros, promoção à saúde, doações, etc. A organização contou durante o ano com mais de 29 mil horas de trabalho voluntário.

Ampliação e reforma do Centro de Diagnóstico do Hospital da Cruz Vermelha Brasileira Filial do Estado de São Paulo.

2018-02-10
2015

A filial paulista da Cruz Vermelha Brasileira reestrutura o departamento de Primeiros Socorros com o treinamento de 1.630 pessoas, além de levar capacitação para órgãos públicos, como Defesa Civil e Secretarias de mais de 20 municípios.

2018-02-09
2013

A segunda edição do Mutirão de Dermatologia beneficiou 1.151 pessoas, contou com 150 médicos dermatologistas voluntários, além de 57 voluntários de diversas áreas. A ação é organizada pela Cruz Vermelha Brasileira – Filial de São Paulo em parceria com o Instituto Superior de Medicina e Dermatologia.

2018-02-08
2011

A Cruz Vermelha Brasileira realiza corrente de solidariedade com as filiais para arrecadação de mantimentos e roupas às vítimas das enchentes e deslizamentos em sete municípios da Região Serrana do Rio de Janeiro. A ajuda veio de diversas partes do Brasil e do mundo.

2018-02-07
2006

O Hospital da Cruz Vermelha Brasileira Filial do Estado de São Paulo contabiliza recorde de 501 procedimentos cirúrgicos, aumento de 20% em relação ao ano anterior.

2018-02-06
2004

Inauguração do Centro de Terapia Intensiva do Hospital da Cruz Vermelha Brasileira – São Paulo.

A Sociedade Nacional arrecada 300 toneladas de alimentos, roupas e medicamentos e US$ 705 mil para ajudar às vítimas do tsunami na Ásia. A arrecadação é recorde na América Latina.

2018-02-05
2001

No ano Internacional do Voluntariado, o Centro Formador da Cruz Vermelha de São Paulo registra a efetiva participação dos alunos em campanhas de solidariedade.

2018-02-04
1999

Encerramento das atividades da gerência do Hospital São Camilo no Hospital da Cruz Vermelha Brasileira – São Paulo. A organização humanitária mantém a diretoria do Hospital sob a liderança do administrador Valdemir Moreira.

2018-02-02
1994

Com a ampliação dos cursos oferecidos, a Escola da Cruz Vermelha Filial do Estado de São Paulo é transformada em Centro Formador e de Aperfeiçoamento em Ciências da Saúde.

2018-02-01
1989

Durante os 30 anos do Hospital dos Defeitos da Face, Dr. Paulo Correa, que sempre esteve à frente da iniciativa, forma 150 residentes.

Com o fim do comodato do Hospital dos Defeitos da Face, a Cruz Vermelha Brasileira – Filial de São Paulo (CVBSP) assume a direção do Hospital e decide dar continuidade ao viés especializado. A gerência do Hospital passa a ser comandada pelo São Camilo.

2018-01-31
1984

A Campanha Operação Nordeste atende mais de 120 mil pessoas, em seis meses, com 181.668 cestas básicas. A ação é viabilizada por meio das doações de 4 milhões de francos suíços, por diversas Sociedades Nacionais da Cruz Vermelha.

2018-01-30
1980

Campanhas de doação de alimentos e de fundos para a região da seca são os destaques das ações da Cruz Vermelha Brasileira.

2018-01-29
1979

A Cruz Vermelha Brasileira resgata 37 refugiados vietnamitas no mar da China. No mesmo ano, a pedido do Itamaraty, a CVB resgata 41 brasileiros (mulheres e crianças) residentes na Nicarágua, durante conflito armado.

2018-01-28
1975

O presidente do Comitê Internacional da Cruz Vermelha, Eric Martin, após visita ao Hospital da Cruz Vermelha Brasileira de São Paulo, ressalta ao presidente da Cruz Vermelha Brasileira, Jorge Wolney Atalla, o padrão dos serviços prestados na unidade. Martin pontua três aspectos: organização, concepção humanitária e dedicação.

2018-01-27
1974

Todas as pessoas com queimaduras graves do acidente no edifício Joelma foram tratadas no Hospital da Cruz Vermelha Brasileira – São Paulo, na época Hospital dos Defeitos da Face e sobreviveram.

Ampliação de leitos e salas cirúrgicas no Hospital da Cruz Vermelha Brasileira – São Paulo.

2018-01-26
1969

A Cruz Vermelha Brasileira é alvo de cerceamento militar.

O general Carlos Paiva Gonçalves, interventor da Cruz Vermelha Brasileira, solicita à Liga da Cruz Vermelha Internacional assessoria para o programa de expansão da organização no Brasil.

Ralph Michell, da Cruz Vermelha norte-americana, com experiência em programas de voluntariado e participação em ações de resposta às calamidades, vem ao Brasil e entre suas atividades visita o Hospital Infantil da Cruz Vermelha Brasileira Filial do Estado de São Paulo.

O Hospital da Criança é considerado referência pelo Centro de Estudos do Departamento de Anatomia Patológica da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). A unidade chega ao fim da década com 6.159 internações/ano.

2018-01-25
1969

Pela dificuldade na obtenção de investimentos para a manutenção do Hospital dos Defeitos da Face, Dr. Paulo de Castro Correa disputa e ganha concurso da Prefeitura de São Paulo como forma de levantar recursos para o atendimento dos pacientes

2018-01-24
1966

Inauguração do Hospital dos Defeitos da Face (atual Hospital da Cruz Vermelha Brasileira – São Paulo) pelo Dr. Paulo de Castro Correa, com duas finalidades principais: oferecer assistência social por meio da reabilitação das crianças portadoras de lábio leporino e fissura palatina e o ensino de cirurgia plástica.

Convênio entre a Cruz Vermelha Brasileira – Filial de São Paulo e a prefeitura de São Paulo, com foco no atendimento de queimados, aumenta a taxa para média de 400/500 cirurgias/mês.

2018-01-23
1964

A Escola da Cruz Vermelha Brasileira de São Paulo encerra os cursos de ensino superior por conta da reorganização do ensino de enfermagem no Brasil. De 1961 a 1965, nenhum curso na área foi aberto no país. Em 1960, eram 39 escolas, e em 1965 apenas 26.

2018-01-22
1959 – 1966

Realização de uma série de ações, como eventos culturais, venda de caixinhas de fósforo, bingos e desfiles de moda com o objetivo de arrecadar fundos para a construção do Hospital dos Defeitos da Face.

2018-01-21
1959

Dr. Paulo de Castro Correia assina em 29 de abril, o comodato (empréstimo por tempo determinado) de parte do terreno da Cruz Vermelha Brasileira Filial do Estado de São Paulo por 30 anos. No local, foi instalado um serviço voltado para a assistência de portadores de fissuras labiopalatais. A iniciativa levou à construção do Hospital dos Defeitos da Face.

“Muita gente considerava supérfluo um hospital para cirurgia plástica num país carente de hospitais para tratamento da tuberculose e da lepra”, Dr. Paulo de Castro Correia.

2018-01-20
1947

Durante a Guerra do Paraguai, o prefeito de Ponta Porã (interior de Mato Grosso, divisa com o Paraguai) pede auxílio à CVB para o socorro aos feridos e prisioneiros do conflito. A CVB envia delegação para entrega de medicamentos e atua durante toda a crise.

2018-01-19
1942

Quando o Brasil entra oficialmente na 2ª Guerra Mundial, a Cruz Vermelha e outras organizações realizam movimento para ministrar o mesmo curso na área de enfermagem em 44 locais. 2.500 voluntárias estavam formadas no fim do ano.

2018-01-18
1939 a 1945

Durante a 2ª Guerra Mundial, criação da Comissão Central de Socorros de Guerra com a missão de arrecadar, organizar e enviar material de socorro para Europa. Força-tarefa envolve os seguintes comitês estrangeiros: alemão, austríaco, belga, britânico, helênico, holandês, italiano, norueguês, polonês, russo, suíço, tcheco, escandinavo, hebreu brasileiro, além do Exército da Salvação.

2018-01-17
1932

Por conta da Revolução Constitucionalista, a Cruz Vermelha Brasileira Filial do Estado de São Paulo intensifica os cursos de Socorro de Urgência. À frente da iniciativa está a médica paulista Carlota Pereira de Queirós.

A Cruz Vermelha Brasileira – Filial de São Paulo tem material apreendido durante a Revolução. A Cruz Vermelha Brasileira – Filial do Rio Grande do Sul doa recursos para as vítimas da Revolução do estado paulista.

A CVB prorroga a realização da III Conferência Pan Americana da Cruz Vermelha no Brasil, marcada para aquele ano. O evento acontece apenas em 1935.

2018-01-16
1919

Fundação da Federação Internacional da Cruz Vermelha em Paris, após a 1ª Guerra Mundial, como resposta à conferência médica convocada por Henry Davison, presidente do Comitê de Guerra da Cruz Vermelha norte-americana.

Após quatro anos de guerra, a Federação tem como objetivo prestar auxílio na área de saúde, além de fortalecer e unir as cinco Sociedades da Cruz Vermelha: as unidades da Grã-Bretanha, França, Itália, Japão e Estados Unidos.

2018-01-15
1917

Fundação do Hospital Infantil da Cruz Vermelha, em São Paulo, o primeiro com este perfil no Brasil, sob a liderança de Maria Rennotte.

2018-01-14
1916

Fundação das seguintes filiais da Cruz Vermelha Brasileira:

  • Cruz Vermelha Brasileira do Amazonas
  • Cruz Vermelha Brasileira Sírio-Brasileira/RJ
  • Cruz Vermelha Brasileira do Paraná
  • Cruz Vermelha Brasileira Filial do Estado de Sergipe
  • Cruz Vermelha Brasileira de Minas Gerais
  • Cruz Vermelha Brasileira Filial Municipal de São José dos Campos/SP
  • Cruz Vermelha Brasileira Filial Municipal de Santos/SP
2018-01-13
1914

O início da Primeira Guerra Mundial reforça a necessidade da qualificação na área da enfermagem. A participação da Cruz Vermelha Brasileira consiste na arrecadação e encaminhamento de recursos financeiros ao Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), em Genebra, para ações com os feridos.

Inauguração da primeira Escola de Enfermagem da Cruz Vermelha Brasileira, na filial de São Paulo, sob a liderança da médica belga Maria Rennotte. A escola inicia as atividades com os cursos de Enfermagem Profissional, Samaritanas, Enfermagem do Lar e Primeiros Socorros.

A Cruz Vermelha Brasileira inicia campanhas de arrecadação de donativos para os feridos da Guerra do Contestado. A Campanha contou com a colaboração da Cruz Vermelha Espanhola.

O Ministério da Guerra autoriza o atendimento aos feridos, no Hospital Central do Exército, por senhoras enfermeiras voluntárias da CVB.

2018-01-12
1913

Doação de terreno no bairro de Indianópolis, em São Paulo, à filial paulista da Cruz Vermelha Brasileira Filial, pela Companhia Territorial Paulista.

2018-01-11
1912

Fundação da Cruz Vermelha Brasileira – Filial de São Paulo (CVBSP) pela médica belga Maria Rennotte que convoca as mulheres para que atuem na organização.

2018-01-10
1908

Fundação da Cruz Vermelha Brasileira (CVB) no Rio de Janeiro. O primeiro presidente de honra é o médico sanitarista Oswaldo Cruz.

2018-01-09
1907

O médico Joaquim de Oliveira Botelho busca abrir uma filial da Cruz Vermelha no Brasil, após conhecer os ideais humanitários e as ações desenvolvidas pela organização em outros países. No último trimestre, em reunião na Sociedade de Medicina do Rio de Janeiro são lançadas as bases da filial brasileira da Cruz Vermelha.

2018-01-08
1901

O fundador do Comitê Internacional da Cruz Vermelha, Henry Dunant, é homenageado internacionalmente com o primeiro prêmio Nobel da Paz, compartilhado com o francês Frédéric Passy, fundador da Sociedade Francesa de Arbitragem entre as Nações.

2018-01-07
SÉCULO XIX
2018-01-05
1895

Maria Rennotte, pedagoga e médica – com papel fundamental na filial da Cruz Vermelha Brasileira paulista – defende a tese “Influência da educação da mulher sobre a medicina social”, publicada pela editora Typographia.

2018-01-04
1864

O governo suíço convoca conferência diplomática, em Genebra. Representantes de 12 governos adotam o tratado elaborado pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), denominado Convenção de Genebra, com o objetivo de prestar assistência aos soldados feridos em guerras.

Os signatários da Convenção de Genebra se responsabilizam pela criação de uma Sociedade da Cruz Vermelha, em cada país, de caráter civil quanto às suas funções. No campo de batalha, a equipe é subordinada à disciplina militar do comandante.

2018-01-03
1863

Os princípios humanitários defendidos por Dunant sensibilizam quatro suíços: Guillaume Henry Dufour (general veterano das guerras napoleônicas), Gustave Moynier (advogado), Theodore Maunoir (médico) e Louis Appia (médico). Juntos, eles formam o Comitê Internacional da Cruz Vermelha, com foco na proteção e assistência aos soldados vítimas de conflitos armados e tensões; independente do lado.

No mesmo ano, é lançado o emblema de uma cruz vermelha sobre fundo branco, como forma de distinguir e assim garantir a proteção dos serviços de saúde/humanitários durante os conflitos. O símbolo é uma homenagem à bandeira da Suíça, com as cores invertidas.

2018-01-02
1862

Henry Dunant retorna à Suíça, escreve e publica o livro Lembrança de Solferino como forma de registrar o fato e para que a humanidade não se esqueça das consequências da guerra.

No mesmo período, ele propõe a formação de sociedades ou associações permanentes, em cada país, para assistência aos soldados feridos.

2018-01-01
1859

Jean Henry Dunant (1828 – 1910), comerciante suíço em viagem a trabalho, passa pelo campo da Batalha de Solferino (Itália/França X Áustria) após um dia do embate e encontra 40 mil soldados entre mortos e feridos.

Os serviços médicos dos exércitos francês e italiano estavam sobrecarregados. Dunant abandona os próprios planos e busca ajuda no vilarejo mais próximo. A igreja passa a funcionar como enfermaria para os soldados italianos, franceses e austríacos que recebem cuidados lado a lado.

RECEBA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS
DIRETAMENTE NO SEU E-MAIL