Quanta coisa pode ser feita em um século? Neste mês, a Cruz Vermelha Brasileira – Filial de São Paulo completa 106 anos e tem muito a comemorar. Ao longo desse período, a instituição se consolidou como parte fundamental da ajuda humanitária em São Paulo, atuando com três principais frentes: projetos sociais, formação profissional técnica e atendimento hospitalar.

Fundada pela médica belga Maria Rennotte, em 5 de outubro de 1912, a filial paulista da Cruz Vermelha Brasileira surgiu para prestar assistência humanitária e social aos mais vulneráveis, atuando como parte do Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho – hoje presente em 190 países.

Desde a sua fundação, o trabalho da instituição é desenvolvido com diferentes públicos, sem distinção de raça, nacionalidade, gênero, condição social, religião e opinião política. A história completa da filial pode ser lida aqui. Projetos Sociais e Voluntariado

A Cruz Vermelha cumpre a sua missão de amenizar o sofrimento humano por meio de projetos sociais em comunidades vulneráveis. Atualmente, são 116 locais apoiados pela instituição com entrega de doações, palestras ou demais atividades de saúde, prevenção de riscos, primeiros socorros, entre outras. A filial conta com diversas áreas de atuação, beneficiando desde crianças até adultos.

A instituição tem conseguido realizar trabalhos de suma importância, alcançando resultados cada vez maiores. Em 2017, foram realizados mais de 192 mil atendimentos em defesa da vida, da saúde e da dignidade; crescimento de 10% em relação ao ano anterior. No mesmo período, as doações registraram aumento de 4%, com 143 toneladas arrecadadas.

Os projetos são possíveis por conta das centenas de voluntários que atuam na Cruz Vermelha. O voluntariado é um dos princípios do movimento e a principal força que leva a ajuda da instituição. Hospital da Cruz Vermelha

Em 1966, foi inaugurado o Hospital dos Defeitos da Face, atualmente chamado de Hospital da Cruz Vermelha, com duas finalidades principais: oferecer assistência social por meio da reabilitação das crianças portadoras de lábio leporino e fissura palatina e o ensino de cirurgia plástica.

O complexo hospitalar se tornou referência em suas atividades, sendo reconhecido internacionalmente pelo tratamento de queimaduras e em cirurgias plásticas reparadoras. A equipe tem entre as principais características a sinergia do conhecimento científico com o atendimento humanizado em todas as fases relacionadas à saúde: prevenção, promoção, diagnóstico, tratamento e reabilitação.

Atualmente, o hospital atende mais de 20 áreas de especialidades e conta com um importante corpo clínico composto por 792 médicos.

Centro Formador da Cruz Vermelha

A escola iniciou suas as atividades em 1914, com os cursos de Enfermagem Profissional, Samaritanas, Enfermagem do Lar e Primeiros Socorros com o objetivo de formar voluntárias para atuar na Primeira Guerra Mundial.

Desde então, a escola acompanhou as evoluções da educação na saúde e se aperfeiçoou constantemente para formar os mais capacitados profissionais. Atualmente, são oferecidos mais de 50 cursos, entre especialização (nível técnico), capacitação e in company.

O Centro Formador da Cruz Vermelha é referência em qualificação profissional, a partir da articulação dos conhecimentos científico e humanitário. As aulas trabalham com teoria e prática, em laboratórios realísticos, proporcionando ao aluno contato com situações cotidianas da profissão escolhida.