Cruz Vermelha Brasileira – Filial de São Paulo lançou nesta quinta-feira (09/08) o Núcleo de Saúde Mental e Tratamento Psicossocial. A proposta é possibilitar maior acesso da população aos tratamentos de saúde mental, além de qualificar a atuação da Cruz Vermelha nesta área – especialmente em situações de risco e junto ao público de imigrantes e refugiados, com o treinamento e especialização de seus voluntários.

“Contamos com um bom número de psicólogos e especialistas da área de saúde mental entre nossos voluntários. Ao investir nesses profissionais, estamos melhorando a atuação na ponta, junto às pessoas que vivenciaram alguma situação trágica. Esse apoio humanitário é papel da Cruz Vermelha no mundo inteiro”, destacou a gerente de Projetos Sociais e Voluntariado da filial paulista, Aline Rosa.

Clínica social

Como parte das ações do Núcleo de Saúde Mental, passará a funcionar na sede da Cruz Vermelha – Av. Moreira Guimarães, 699 – uma clínica social, para o tratamento psicológico e psiquiátrico da população em geral.

As consultas serão cobradas, mas o valor é simbólico. Para o público formado por refugiados e imigrantes e pela população em situação de emergência, no entanto, o atendimento será 100% gratuito.

Outra novidade do Núcleo será um grupo de estudo dos temas ‘suicídio e luto, saúde mental e psicologia em situações de desastre’. O grupo é aberto para a participação de novos profissionais e estudantes da área de saúde, que também são convidados a voluntariar na instituição. “Esperamos que as pessoas participem, que gostem e, quem sabe, que se interessem também por atuar junto à Cruz Vermelha. Vamos aumentar nossa corrente de trabalho humanitário! ”, complementou Aline Rosa.

Evento de lançamento

Durante o lançamento, na sede do Centro Formador da Cruz Vermelha, estiveram presentes o Secretário-Geral da Cruz Vermelha de São Paulo, Fernando Ricardo Garzon e o psicólogo Olavo Sant’anna Filho, pós-graduado em gestão de saúde, desastres e desenvolvimento pela Universidade da Costa Rica e Organização Pan-americana da Saúde e conselheiro da filial paulista.

Para encerrar o evento, renomada Drª Maria Julia Kóvacs, coordenadora do Laboratório de Estudos sobre a Morte do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP) deu uma palestra sobre questões e reflexões importantes sobre suicídio.

A palestra foi a primeira de uma série de apresentações que o novo núcleo está programando, com o objetivo de debater questões e trocar experiências e informações.

A próxima será sobre “Abordagem Técnica à Tentativa de Suicídio”, no dia 23/08, às 19h, no Centro Formador da Cruz Vermelha (na Av Onze de Junho, 1337, São Paulo – SP). O palestrante da vez será Diógenes Martins Munhoz, graduado em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública pela Academia de Polícia Militar do Barro Branco (1996), possui Bacharelado em Ciências Jurídicas pela Universidade Paulista (2002) e em Engenharia Civil pela Universidade Guarulhos (2012). Mestre em Ciências Policiais (2016). Atualmente é capitão do Corpo de Bombeiros, comandante da 2ª Cia Escola da Escola Superior de Bombeiros. Coordena o curso de Resgate e Emergências Médicas e do curso de Docência de Resgate e Emergências Médicas do Corpo de Bombeiros.

Para se inscrever, envie um e-mail com nome completo e telefone de contato para psicologia@subbackup.cruzvermelhasp.org.br. Mais informações ligue (11) 5056-8670